Agora com essa história do Brexit e da saída do Reino Unido da União Européia e ninguém sabendo muito bem o que vai acontecer no futuro, resolvemos criar essa notícia para os que ainda tem dúvida dos tipos de visto atuais do Reino Unido, válido nos dias de hoje (16.08.2019).

Leia abaixo.

TURISTA - O brasileiro que vem a turismo não precisa solicitar visto no Brasil. O visto de turista é concedido após entrevista na imigração feita por um oficial inglês e tem duração de 6 meses. No entanto, se eles não estiverem seguros que a pessoa é de fato um turista genuino, eles podem conceder o visto baseado nos dias da passagem. Para ter a sua entrada garantida no Reino Unido, você deve cumprir algumas exigências feitas pelo governo britânico. São elas:

-Passaporte válido, é importante verificar se o passaporte não irá vencer durante a sua estadia no país, no mínimo de 6 meses.

-Passagem de ida e volta;

-Comprovante de acomodação (neste caso reserva de  hotel ou carta convite de algum amigo ou parente que resida no Reino Unido);

-Cartão de crédito internacional;

-Quantia em dinheiro, aqui o ideal é que você calcule uma média de £70 libras por dia;

-Seguro viagem, que já inclui seguro saúde (não é obrigatório, mas sempre bom ter);

Baseado nos seus documentos e comprovantes (principalmente nas provas financeiras), e de como voc se saiu na entrevista, o oficial decidirá na hora se permite ou não a sua entrada no país

ESTUDANTES - Para quem quer vir estudar inglês por mais de seis meses, fazer uma faculdade ou pós-graduação, o visto exigido é o chamado Tier 4 General Visa. Para consegui-lo, a pessoa deve atingir uma pontuação de 40 pontos, chamada de Point Based System. Desses 40 pontos, 30 correspondem à instituição e tipo de curso que você deseja estudar e os outros 10 à comprovação dos seus meios financeiros para se manter no país. É importante lembrar, para quem quer estudar inglês ou fazer cursos de curta duração, que não é permitido trabalhar com esse tipo de visto. Para quem quiser fazer um curso de nível superior, é permitido trabalhar 20 horas semanais durante o período de aulas e de forma integral nas férias ou em estágios relacionados ao curso. Esteja atento à nova Cobrança do Sistema de Saúde - NHS. Segue abaixo, o que é necessário e os requisitos que você deve cumprir para obtenção do visto:

-Comprovar conhecimento mínimo na língua inglesa no NÍVEL B1 do padrão europeu de línguas, que corresponde ao nível intermediário, para cursos de inglês e curta duração. No caso de cursos de nível superior, é necessário comprovar o nível B2, que corresponde a um nível um pouco acima do intermediário. A comprovação pode ser feita através de certificados emitidos pelo IELTS. Essa exigência  é feita para facilitar a comunicação entre os imigrantes e os residentes;

-Checar se a escola é reconhecida pelo Home Office, classificada como um Tier 4 sponsor, que significa que você pode solicitar esse  visto estando matriculado nessa escola. 

-Estar devidamente matriculado em uma instituição reconhecida pelo governo britânico e comprovar a matrícula através de uma carta de aceitação emitida pela escola, chamada de CAS (Confirmation for Acceptance of Studies ou confirmação de aceitação para estudos, em português). Essa carta deve vir junto com um número de referência a ser informado no formulário de inscrição online. O curso em questão deve ser de, no mínimo, 15 horas semanais;

-Comprovar meios financeiros para se manter no país, que cubram desde acomodação ao lazer. O governo britânico estipulou um valor de £1.265 por mês para quem deseja morar em Londres. Fora da cidade, o valor passa a ser £1.015. Em ambos os casos, o valor correspondente deve ser multiplicado pelo número de meses que você pretende estudar, porém o máximo necessário para comprovação são 9 meses. A quantia total que você precisa para se manter no país deve estar depositada em uma conta bancária por pelo menos 28 dias consecutivos antes da solicitação do visto;

-COMPROVAR ACOMODAÇÃO EM LONDRES, através de reserva de hotel, carta convite ou contrato de aluguel com uma empresa independente (como a nossa, por exemplo). Não é necessário você morar na mesma casa durante todo o período da sua estadia, mas sim, informar onde ficará hospedado nos primeiros dias depois de sua chegada;

Não é necessário ter em mãos a PASSAGEM DE IDA E VOLTA. Apenas informações sobre a intenção de viajar e retornar, pois, é aconselhável a comprar as passagens após receber o visto.

Recomedamos que inicie o processo com três meses antes do início do seu curso, assim você terá tempo suficiente para resolver qualquer contratempo que possa aparecer. O resultado da decisão do seu visto deve sair em três semanas após a entrega de toda a documentação. Você pode optar por receber o seu passaporte via correio ou retirá-lo pessoalmente no mesmo visa application centre. 

É importante salientar que, como parte da aplicaçao para Tier 4 , você poderá ser convidado a uma entrevista em pessoa, ou por telefone para confirmar se você e um estudante genuíno. O mesmo é verdadeiro, no caso de você, já em posse do visto de estudante -Tier4 ser entrevistado ao chegar no aeroporto. O oficial de imigração pode recusar a sua entrada caso não estiver satisfeito de que você é de fato um estudante. Por isso, antes de viajar, certifique-se que você tem todos os comprovantes mencionados acima em mãos, além de, claro, demonstrar segurança, tranquilidade e confiança.

 

STUDENT VISITOR  - VISA & STUDENT - EXTENDED VISA - Se você pretende estudar por um período de tempo igual ou inferior a 11 meses e não deseja estender a sua estadia no Reino Unido, a melhor opção de visto é o short-term student visa. A vantagem desse visto é que você não precisa comprovar seu nível de inglês. Para aplicar para este visto, você não poderá estar no Reino Unido. Deve solicitar do seu país de origem. São necessários os seguintes documentos:

- Carta da escola confirmando a sua matrícula, o curso e o tempo de duração do mesmo (a instituição também deve ser credenciada junto aos órgãos de educação do governo inglês e/ou Home Office);

-Meios financeiros através de extratos bancários, mesmo valor que o Tier 4 General (£1.265/mês para Londres e £1.015 demais cidades).

-Comprovante de acomodação de onde ficará hospedado (reserva de hotel, carta convite de parente ou amigo, contrato de aluguel, comprovante da residência estudantil ou de casa de família);

-Cartão de crédito internacional;

-Passagem de ida e volta;

-Documentos que comprovem seus vínculos com o Brasil, sejam acadêmicos, profissionais ou familiares;

-Seguro saúde internacional (embora não seja obrigatório, é sempre bom adquirir um);

Obs: Lembrando que cursos acima de 6 meses é obrigatório a solicitação de visto no Brasil. 

Se o seu pedido for aceito, o oficial deve escrever junto ao carimbo de entrada a sigla: “SVV” no seu passaporte.

VISTO DE TRABALHO - O visto que geralmente se solicita para trabalho é chamado de Tier 2 General. Para que você possa aplicar para este visto você precisa de uma oferta de trabalho feita por uma empresa que esteja registrada junto ao Home Office. Essas empresas são conhecidas como sponsors, que em português significa patrocinadores. Basicamente você vai precisar de:

-Um certificado de patrocínio (certificate of sponsorship-COS) emitido pela empresa. Este certificado deve conter um número de referência que permitirá o acesso à informações sobre descrição do cargo, salário e informações pessoais;

-Prova financeira de £945 libras, em sua conta bancária por, no mínimo, 90 dias antes da solicitação do visto;

-Comprovar o conhecimento na língua inglesa. O nível exigido é o B1 do padrão europeu de línguas, que corresponde ao nível intermediário;

Ps. Para alguns países, um exame de tuberculosis.

O  tempo máximo permitido para trabalho no Reino Unido é de seis anos, já contando em caso de renovação.

Existem outros tipos de visto de trabalho mais específicos, como o Tier 1, para talentos excepcionais, Domestic Workers, para trabalhadores domésticos que estão com seus patrões há mais de um ano ou mesmo para pessoas que queiram investir no Reino Unido.

 

VISTO PARA FAMILIARES DE MEMBROS DE PAÍSES DA UE/EEA OU RESIDENTES NO REINO UNIDO -  Existem vários tipos de visto que familiares de cidadãos europeus ou de residentes têm direito. São eles:

Familiares de cidadãos europeus que não possuem a nacionalidade européia, poderão residir no Reino Unido se o europeu de quem ele(a) é dependente estiver exercendo treaty rights no Reino Unido. Para exercer treaty rights no Reino Unido, o europeu deverá estar trabalhando, procurando emprego desde que comprovado junto com o jobseeker, ser autônomo ou auto-suficiente ou estudando desde que tenha um seguro de saúde por todo o período para ele e dependentes.   

Os familiares de europeu exercendo treaty rights no Reino Unido , poderão aplicar para um visto de residência válido por cinco anos. Ao final deste periodo, eles poderão aplicar para a residência permanente, porém, terão que demonstrar que o cidadão europeu exerceu treaty rights durante o período de 5 anos. Após 12 meses da emissão do visto permanente o familiar do cidadão europeu poderá aplicar para a naturalização britânica, se desejar. 

TREATY RIGHTS = tratado de direitos

INDEFINITE LEAVE TO REMAIN - Este é, sem dúvidas, o visto mais desejado por todos que querem viver indefinitivamente no Reino Unido. No entanto, nem todas as pessoas são elegíveis. Veja abaixo algumas situações para obter o visto definitivo. 

-Estar por mais de 5 anos casado ou em uma união estável com seu cônjuge;

-Estar com um visto de trabalho por 5 anos eter residido no Reino Unido (com exceção de vistos com finalidade de trabalho pós-estudo); porém, outros requisitos poderiam ainda ser necessários além do trabalho;

-Ser vítima de violência doméstica, com visto para residência em UK;

-Estar há dez anos residindo legalmente no país ou 20 ilegal - sem se ausentar por 2 meses seguidos. Além disso, é necessário demonstrar nível intermediário de inglês, B1 e também comprovação da língua e conhecimento da história no Reino Unido - Test Life in the UK.

ENTRADA RECUSADA? Você pode ter a sua entrada recusada no país por diversos motivos. Os principais são: mostrar falsas evidências, não ter dinheiro suficiente, ter sido banido do país e estar em período vigente, ter histórico criminal, fornecer informações falsas, ter um comportamento suspeito na hora da entrevista, se recusar em cooperar com o oficial, ter uma ordem de deportação, ser uma ameaça para a segurança nacional, ter um histórico de imigração negativo (ter permanecido no país ilegalmente ou ter violado regras de imigração no passado) e ter problemas de saúde. Você também poderá ter a sua entrada recusada se não conseguir ser capaz de provar que o motivo da sua viagem é turismo genuino e que tem vínculos com o Brasil. Infelizmente, o Reino Unido se reserva ao direito de não aceitar a entrada de pessoas que eles julguem que não sejam bem-vindas, seja qual for o motivo. Em um cenário como esse, só podem ter chance de recurso aquelas pessoas que já obtiveram um visto no Brasil (estudo, trabalho, etc), chamado de entry clearance. Mesmo com um visto, o oficial pode recusar a sua entrada. Você pode comunicar que deseja recorrer da decisão e solicitar ligação para um advogado de imigração. Caso você seja devolvido ao Brasil e quiser retornar ainda assim, você pode apelar da decisão depois de 28 dias a partir da data da sua volta. Geralmente as pessoas com entrada recusada são retornadas para o país de origem nos primeiros vôos seguintes à recusa. Em alguns casos, os vôos não têm vagas disponíveis e a pessoa tem que permanecer em uma sala até que a companhia aérea consiga encaixá-lo. Essa demora pode ser de horas, e em alguns casos, pode chegar até dois dias. A imigração conta com um espaço onde a pessoa pode dormir e tomar banho, se for o caso, e eles servem comida e lençóis. A maioria das pessoas que passaram por essa situação relataram que foram muito bem tratadas pelos oficiais de imigração.​

Este texto foi escrito por Roberta Weber Calabró em parceria com a empresa especializada em vistos, London Help 4u. 

Precisa de assistência? Contate-nos.

Picture: kstudio (Freepik).

 

Galeria de Fotos
Meu Quarto em Londres
Dicas e Notícias Relacionadas Acessar Todas
  • 23.06.2019
    5 bares/restaurantes em Londres para comer e beber ao ar livre
  • 27.01.2019
    Nosso site exclusivo de ebooks gratuitos
  • 19.11.2018
    5 coisas imperdíveis para fazer em Londres em Dezembro
  • 12.10.2018
    Grande parceria para oferecer cursos de idioma e universidades no Reino Unido

Assine nossa newsletter